Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

zassu

21
Jun20

Poesia em tempos de desassossego - Morte pensada, Vitorino Nemésio

 

POESIA EM TEMPOS DE DESASSOSSEGO

 

MORTE PENSADA

Morte-Adonis

(Morte de Adónis, de François Boucher, 1733)

 

 

Experimentei a Morte na cabeça

(No coração, só se ele parasse).

Mas, por mais que a conheça,

Não se pensa a Morte: dá-se.

Que a morte não é ser, sendo ela tudo,

Nem pessoa será, que tantas leva:

É um lá ou além, último som agudo

A que não chega a voz de vivo. Nem

Chove ou neva

Onde campa é a terra de ninguém.

Não morremos sequer: matamos a alma

Enternecida pelo corpo terno.

E ela lá vai, sua alma sua palma,

Que nem morre no Inferno.

 

Vitorino Nemésio,

de Sapateia Açoriana e Mais Poemas

11
Jun20

Poesia em tempos de desassossego - A concha, Vitorino Nemésio

 

POESIA EM TEMPOS DE DESASSOSSEGO

 

A CONCHA

Casa_vitorino_nemesio_4

A minha casa é concha. Como os bichos

Segreguei-a de mim com paciência:

Fechada de marés, a sonhos e a lixos,

O horto e os muros só areia e ausência.

 

Minha casa sou eu e os meus caprichos.

O orgulho carregado de inocência

Se às vezes dá uma varanda, vence-a

O sal que os santos esboroou nos nichos.

 

E telhadosa de vidro, e escadarias

Frágeis, cobertas de hera, oh bronze falso!

Lareira aberta pelo vento, as salas frias.

 

A minha casa... Mas é outra a história:

Sou eu ao vento e à chuva, aqui descalço,

Sentado numa pedra de memória.

 

Vitorino Nemésio

lossy-page1-1200px-Obra_artística_de_Vitorino_Nemésio

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Lara Morais

    Em que livro posso encontrar este poema?

  • Jorge

    Olá, por acaso tem a análise deste poema?

  • Jorge

    Olá, por acaso tem a análise deste poema?

  • Aqui há coração

    Poesia em cada palavra.

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub