Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

zassu

19
Jun20

Poesia em tempos de desassossego - Mas que sei eu, Ruy Belo

 

POESIA EM TEMPOS DE DESASSOSSEGO

 

MAS QUE SEI EU

folhas-secas-de-laranja-e-amarelas-brilhantes-voando-no-ar-em-um-parque-de-outono-nos-raios-do-sol-da-tarde_116441-6928

Mas que sei eu das folhas no outono

ao vento vorazmente arremessadas

quando eu passo pelas madrugadas

tal como passaria qualquer dono?

 

Eu sei que é vão o vento e lento o sono

e acabam coisas mal principiadas

no ínvio precipício das geadas

que pressinto no meu fundo abandono

 

Nenhum súbito súbdito lamenta

a dor de assim passar que me atormenta

e me ergue no ar como outra folha

 

qualquer. Mas eu que sei destas manhãs?

As coisas vêm vão e são tão vãs

como este olhar que ignoro que me olha.

 

Ruy Belo

13
Jun20

Poesia em tempos de desassossego - Cinco palavras cinco pedras, Ruy Belo

 

POESIA EM TEMPO DE DESASSOSSEGO

 

CINCO PALAVRAS, CINCO PEDRAS 

 

20862423_yyk9N

Antigamente escrevia poemas compridos

Hoje tenho quatro palavras para fazer um poema

São elas: desalento prostração desolação desânimo

E ainda me esquecia de uma: desistência

Ocorreu-me antes do fecho do poema

E em parte resume o que penso da vida

Passado o dia oito de cada mês

Destas cinco palavras me rodeio

E delas vem a música precisa

Para continuar. Recapitulo:

desistência desalento prostração desolação desânimo

Antigamente quando

OS deuses eram grandes

Eu sempre dispunha de muitos versos

Hoje só tenho cinco palavras cinco pedrinhas.

 

Ruy Belo | "Obra Poética de Ruy Belo" - Vol. 1, pág. 148 | Editorial Presença Lda., 1984

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Aqui há coração

    Poesia em cada palavra.

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • concha

    Herberto Helder! Tão Grande

  • Anónimo

    Um lindo poema cheio de nostalgia.Gostei muito.Par...

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub