Segunda-feira, 26 de Março de 2018

Poesia e Fotografia 618

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

 

ARMADILHA

 

Vivo preso nas malhas dos meus sonhos

Desfeitos,

A lembrá-los.

E, quanto mais esbracejo,

Mais me enredo na trança

Da ratoeira.

É que todos eram a maneira

Airosa

De me salvar.

E nenhum consegui realizar,

Nem consigo esquecer.

Virados do avesso, são agora

Uma negra masmorra

De condenado.

Até onde não pude!

Até onde não sou!

A que alturas celestes quis subir!

A que lonjuras ir!

E não subi, nem fui, nem certamente vou.

 

Coimbra, 20 de Junho de 1993

negative-750x422.jpg

 


publicado por zassu às 20:57
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 11 seguidores

.Março 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



27
28
30
31


.posts recentes

. Poesia e Arte 78

. Poesia e Fotografia 618

. Poesia e Fotografia 617

. Poesia e Arte 77

. Poesia e Arte 76

. Poesia e Fotografia 616

. Poesia e Fotografia 615

. Poesia e Fotografia 614

. Poesia e Fotografia 613

. Poesia e Fotografia 612

.arquivos

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.StatCounter


View My Stats

.subscrever feeds