Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

zassu

26
Mai15

Grande Guerra (1914-1918) - 34

 

 

 

A GRANDE GUERRA (1914-1918)

E A PARTICIPAÇÃO DOS MILITARES DO RI 19 E DO ALTO TÂMEGA NO CONFLITO

 

PRIMEIRA PARTE

CONTEXTO INTERNACIONAL

(DA PLACIDEZ TECTÓNICA AO MOVIMENTO DAS PLACAS) 

 

V

AS FRENTES DE COMBATE

(OU AS GRANDES ONDAS DE CHOQUE)

 

about-romania-and-her-people-georges-clemenceau.jp

2.4.3.7.- A era Clemenceau

 

Se com os britânicos a condução da guerra tinha passado para as mãos do poder político civil, com Llyod George, em França, após uma crise política aberta pelas feridas na frente de combate, o presidente Poincaré, superando uma velha inimizade com Georges Clemenceau, em setembro de 1917, convida-o para formar governo.

Para este velho político, apelidado de Tigre, que durante 40 anos apregoou, com tenacidade, a doutrina da desforra de 1871, o seu pensamento estava plasmado na sua seguinte frase: «a guerra é uma coisa demasiado grave para ser confiada a militares». Esta postura revelava uma enorme desconfiança que Clemenceau nutria relativamente ao patriotismo do corpo de oficiais franceses, que lhe adveio do célebre desenvolvimento do caso Dreyfus.

Mas, ao contrário do que se poderia pensar, a sua ideia não ia no sentido de se ter toda a conveniência em refrear o excesso de zelo dos militares. Muito pelo contrário. O seu pensamento, em termos da sua postura perante a guerra, ficou bem patente na apresentação do seu programa de governo na Assembleia Nacional, quando pronunciou as seguintes palavras: “«Apresentamo-nos a vós com um único pensamento duma guerra integral [...] esses franceses que fomos obrigados a lançar na batalha têm direitos sobre nós»” (Afonso; Gomes, 2013: 301).

O velho Tigre tornou-se, assim, num fator de união e, a justo título, após a derrota da Alemanha, foi considerado o Pai da Vitória.

A guerra era, assim, para continuar até à batalha final!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Aqui há coração

    Poesia em cada palavra.

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • concha

    Herberto Helder! Tão Grande

  • Anónimo

    Um lindo poema cheio de nostalgia.Gostei muito.Par...

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub