Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

zassu

29
Ago19

ANTT - Introdução

 

ARQUIVO NACIONAL TORRE DO TOMBO

 

 

DE CUSTÓDIA DA MEMÓRIA DE UM POVO À PROMOÇÃO EFECTIVA DA CIDADANIA

 

 

INTRODUÇÃO

capa livro frente

O que se oculta por detrás da aparentemente neutra e simples realidade arquivística?

Revirando-a ou olhando-a mais fundo, que (re)aparece?

 Silva (2007, p. 225), adaptação

 

 

Nascido na Baixa Idade Média, o Arquivo Nacional Torre do Tombo é um dos arquivos de Estado mais antigos da Europa e uma das instituições mais prestigiada de Portugal.

O seu trajeto histórico não é fácil de construir. Não sendo o autor um especialista em História, e muito menos em Arquivística, o presente trabalho pretende revisitar acontecimentos, documentos e espaços que honram o legado desta instituição. Assim, após uma breve referência à história dos arquivos, desde a Antiguidade, fazemos uma sucinta síntese histórica do Arquivo Nacional Torre do Tombo, focando-nos um pouco mais nas suas origens e no Antigo Regime, onde procuramos descobrir o seu acervo documental, as condições das suas instalações e acondicionamento, o pessoal que nele trabalhava, a organização do serviço e como se acedia à sua informação.

Depois do terramoto de 1755, seguindo um pouco os traços da História de Portugal, com a influência do Liberalismo, o Arquivo do Rei e da Coroa passa a Arquivo Nacional, com o manancial de incorporações aportadas às suas instalações, provenientes das extintas instituições do Antigo Regime e dos mosteiros, aquando da expulsão das ordens monásticas do país.

Com a I República, vem uma outra avalanche de incorporações para o acervo do Arquivo Nacional Torre do Tombo e também novos desafios.

Durante a Ditadura Militar e o Estado Novo, por questões, fundamentalmente, de natureza ideológica, assiste-se a um «desinvestimento» na área dos arquivos, ressentindo-se, por isso também, o Arquivo Nacional Torre do Tombo, apesar da bem arquitetura legal entretanto publicada.

Só com o 25 de Abril de 1974, e principalmente durante a década 80 do século passado, é que o Arquivo Nacional Torre do Tombo, com o novo e bem apetrechado edifício, e seus profissionais e diretores, começa a sair da letargia de décadas, iniciando-se uma verdadeira renovação, quer quanto à valorização e preservação do seu acervo, quer, na nova era, a da Informação, ao efetivo acesso e divulgação da informação nele contida.

Não podíamos deixar de referir as verdadeiras «joias da coroa», guardadas, a maioria, na sua «Casa Forte» e, algumas delas, documentos classificados pela UNESCO como Registo da Memória do Mundo e, por conseguinte, considerados como Património da Humanidade.

Finalmente, apresentamos cinco novos desafios com que, na nossa ótica, o Arquivo Nacional Torre do Tombo se confronta na sociedade atual, da «Era da Informação».

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Aqui há coração

    Poesia em cada palavra.

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • concha

    Herberto Helder! Tão Grande

  • Anónimo

    Um lindo poema cheio de nostalgia.Gostei muito.Par...

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub