Sexta-feira, 8 de Julho de 2016

Poesia e Arte 31

 

 

POESIA E ARTE

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

PRESENÇA


Por palavras te chamo e te conheço,
E por tristes palavras te defino:
Eras Deus no começo,
És agora Destino,
E amanhã serás Medo ou Covardia...
Mas tão sozinho aqui me encontro e sinto,
Que preciso, no instinto,
De companhia.


E um nome basta a quem não tem mais nada.
Com ele, ao menos, pode a mão fechada
Abrir-se e tatear o pesadelo...
Ninguém, ainda; mas o som povoa
O silêncio que aperta e que magoa
As almas que não sabem recebê-lo.


Coimbra, 16 de Julho de 1953

FB_IMG_1452779633942.jpg


publicado por zassu às 21:16
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 265

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

VAGABUNDAGEM


Vou pela rua a semear presença,
Corpo atirado à fome das janelas,
Olhos das casas, ávidos, vazios…
A tarde é um ermo que não tem cancelas
De intimidade.
E no mesmo impudor de outros vadios
Entrego-me à volúpia da cidade.


Coimbra, 9 de Julho de 1953

AZS_0441.jpg


publicado por zassu às 18:44
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 264

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

EXEMPLO


Táctil, corre a alegria neste rio.
Não vai a nenhum mar que se defina.
Faz desenhos na areia e na retina
De quem a vê passar,
E segue, desenvolta, no cuidado
De apenas refletir na terra chã
- Espelho animado -
A limpidez do céu e a calma da manhã.


Coimbra 9 de Junho de 1953

DN86GR6Q.jpg

 


publicado por zassu às 19:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 263

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

SAFRA


Guardo os instantes, frutos varejados
(A vida é uma colheita a recolher);
Abro o velho panal dos meus cuidados,
E encho a tulha do tempo até caber.


Nenhum deles tem beleza que me agrade
Ou velado sabor que me apeteça;
Mas são a minha triste novidade...
O futuro, depois, que os apodreça!


Coimbra, 20 de Maio de 1953

Douro_Viticulture-21.jpg

 


publicado por zassu às 20:49
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Poesia e Arte 79

. Poesia e Fotografia 620

. Poesia e Fotografia 619

. Poesia e Arte 78

. Poesia e Fotografia 618

. Poesia e Fotografia 617

. Poesia e Arte 77

. Poesia e Arte 76

. Poesia e Fotografia 616

. Poesia e Fotografia 615

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.StatCounter


View My Stats

.subscrever feeds