Sexta-feira, 22 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 275

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

PERDIÇÃO


Debrucei-me à janela do silêncio
A ver passar o tempo, rei antigo
Que vai nu entre os nossos cortesãos.
E poeta que sou - doido, portanto -
Não resisti, gritei, quebrei o encanto,
E assim me desgracei por minhas mãos.


O rei não se vestiu,
Ninguém me acreditou,
E a pura consciência do que fiz
Alarga mais ainda a solidão
Por detrás da janela, onde, infeliz,
Fiquei a olhar ao longe a procissão.

 

Coimbra, 24 de Setembro de 1953
Homem%20jovem%20à%20janela.jpg

 


publicado por zassu às 20:16
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 274

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

PEREGRINAÇÃO


Corro o mundo à procura dum poema
Que perdi não sei quando, nem sei onde.
Chamo por ele, e a voz que me responde
Tem o timbre da minha, desbotado.
Às vezes no mar largo ou num deserto
Parece-me que sim, que o sinto perto
Da inspiração;
Mas sigo afoito em cada direção,
E é o vazio passado
Acrescentado...
Areia movediça ou solidão.


Teimoso lutador, não desanimo.
Olho o monte mais alto e subo acima,
A ver se ao pé do céu sou mais feliz.
Mas aí nem sequer ouço o que digo;
O silêncio de Orfeu vem ter comigo
E nega os versos que afinal não fiz.


Coimbra, 17 de Setembro de 1953

P5010186.jpg


publicado por zassu às 14:58
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 273

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

HORA MEDITERRÂNEA


Mediterrâneo azul, verso ondulado
Que recito sem ler, quando a memória
No velho palco volta a ser menina.
Oração decorada e dividida
Entre a Grécia perdida
E a presença latina.


Lago discreto de nereidas nuas,
Volúpia de mortais e imortais.
Transparência celeste liquefeita
Num leito repousante onde se deita
O sol dos quatro pontos cardeais.


A bordo, 12 de Setembro de 1953

islas-griegas-1.jpg


publicado por zassu às 09:51
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 272

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

MEDITAÇÃO QUASE POÉTICA


Minaretes de Alá...
Lanças de Fé, ou círios de mortalha?
Nos talados cenários da batalha
Que travam entre si os deuses inimigos
Pela posse do mundo,
Querem torres, soberbos obeliscos
Do seu triunfo.
E só nós, humaníssimos fiéis,
Pacientes pedreiros da heresia,
Descobrimos a trágica ironia
E o labéu
Patentes nas memórias dessa guerra
Que demonstra que ou é pequeno o céu
Ou sedutora a terra...


Constantinopla, 9 de Setembro de 1953

Basilica_de_Santa_Sofia_a.jpg


publicado por zassu às 12:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 271

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

TÊMPERA


Molho os versos no mar que me rodeia.
Ensaio a calda azul desta alquimia
Na carne incandescente da emoção.
Pobre ferreiro que na casa alheia
Desespera com mágoa e cobardia
Do aço que forjou no coração.


Mas do fundo do lago transparente,
Onde o céu se debruça a ver corais,
Emerge a mesma angústia quebradiça.
E regresso dorido e penitente
À bigorna das musas maternais,
A um lirismo de terra e de rabiça.


Capri, 5 de Setembro de 1953

sem nome.png


publicado por zassu às 18:52
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 270

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

PERSEGUIÇÃO


Noite pátria que cresces nos meus olhos,
E não és ama, nem mulher, nem musa:
Toda a minha vontade te recusa,
Com todos os sentidos te renego.
Bruxa de luto por nenhum poeta,
Mesmo aqui o teu vulto me inquieta:
Vou num berço de espuma, e não sossego!


A bordo, 31 de Agosto de 1953

FB_IMG_1453130513238.jpg


publicado por zassu às 15:28
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 269

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

MIMETISMO


Sou mais um caule na floresta densa.
Um tronco de preguiça vertical.
Inerte, muda e anónima presença,
Perdida no silêncio vegetal.


Não ondula uma folha, um pensamento.
A sombra é o véu do tempo interrompido.
E o coração que bate, e a seiva em movimento,
Dão apenas à vida um resplendor fingido.


Gerês, 14 de Agosto de 1953

2009 -  Geira Romana 171.jpg


publicado por zassu às 15:43
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 11 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 268

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

OROGRAFIA


Fragas da serra, duras testemunhas
De acusação do tempo. Orfeu cansado
Que descarna os poemas e os desdenha.
Cada perfil ossudo debruçado
Sobre o abismo a que vive condenado
E onde o próprio silêncio se despenha.


Gerês, 8 de Agosto de 1953

AZS_0410.jpg


publicado por zassu às 18:19
link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 267

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

NIRVANA


Paz das montanhas, meu alívio certo.
O girassol do mundo, aberto,
E o coração a vê-lo, sossegado.
Fresco e purificado,
O ar que se respira.
Os acordes da lira
Audíveis no silêncio do cenário.
A bem-aventurança sem mentira:
Asas nos pés e o céu desnecessário.


Gerês, 1 de Agosto de 1953

P5020492.jpg


publicado por zassu às 19:19
link do post | comentar | favorito
Sábado, 9 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 266

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

MUSA IMPONTUAL

 


Agora que passou a inquietação
E que sei que não vens,
Que aliviada solidão eu sinto!
Como um cadáver que se libertou
Das penas de viver,
Tenho nas veias um sossego frio.
É um repouso de pedra
Sem qualquer inscrição perturbadora.
Calma de hibernação
Nos ossos, no instinto e na razão,
E na própria vontade criadora.


Coimbra, 20 de Julho de 1953

AZS_0367.jpg


publicado por zassu às 14:21
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Poesia e Arte 79

. Poesia e Fotografia 620

. Poesia e Fotografia 619

. Poesia e Arte 78

. Poesia e Fotografia 618

. Poesia e Fotografia 617

. Poesia e Arte 77

. Poesia e Arte 76

. Poesia e Fotografia 616

. Poesia e Fotografia 615

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.StatCounter


View My Stats

.subscrever feeds