Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

zassu

04
Set15

Poesia e Fotografia 155

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

 

PUERICULTURA EM CHÃO POBRE

 

Há quem diga que são rosas,
Mas não são.
Não há rosas andrajosas
Em botão.

 

Imaginem mesmo que fosse,
Não servia.
O amargo não é doce
Nem sequer na fantasia.

 

Chamem-lhes pois pelo nome,
Pelo seu nome infeliz
De seres humanos com fome
Na raiz.

 

Lisboa, 12 de Maio de 1948

FB_IMG_1438722020009.jpg

03
Set15

Poesia e Fotografia 154

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

 

TENTAÇÃO

 

Ao anjo negro da morte que
persegue o poeta

 

Teu ceptro, rei das trevas que me tentas,
Pode ser esta pena.
Esta livre e pequena
Lançadeira de imagens quezilentas.
É só eu ver que a tua divindade
É maior do que a força que aparentas
E maior do que a minha humanidade.

 

Coimbra, 4 de Abril de 1948

FB_IMG_1440364003708.jpg

02
Set15

Poesia e Fotografia 153

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

CREPÚSCULO

 

Também os deuses dormem.
E são então montanhas de penumbra
Sem resplendor.
Lassas, as fragas, os divinos ossos,
Baços os horizontes, os sentidos,
- Todo o corpo parece
Uma grande fogueira que arrefece
Por dentro do volume dos vestidos.

 

Marão, 1 de Janeiro de 1948

FB_IMG_1437562844138.jpg

01
Set15

Poesia e Fotografia 152

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

NOCTURNO

 

Se a noite vem, dorme o teu sono justo.
A noite é como a terra da semente.
Seja qual for o custo,
Compra o teu dia, como toda a gente.

 

E, de manhã, desperta.
Brota da escuridão
A mesma flor aberta,
Mas com sonho na mão.

 

A não ser que, poeta e condenado,
Tenhas de noite que guardar a vida.
Então vela, orvalhado,
Como semente que não tem guarida.

 

Coimbra, 20 de Novembro de 1947

FB_IMG_1441029833016.jpg

Pág. 3/3

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Aqui há coração

    Poesia em cada palavra.

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • Anónimo

    Depois de ler o texto e do qual gostei imenso (poi...

  • concha

    Herberto Helder! Tão Grande

  • Anónimo

    Um lindo poema cheio de nostalgia.Gostei muito.Par...

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub