Quarta-feira, 8 de Julho de 2015

Poesia e Fotografia 121

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

  

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

FANTASIA

 

Canto ou não canto o limoeiro

Aqui ao lado?

Ele é tão delicado!

Tem um jeito tão puro

De se encostar ao muro

Onde vive encostado...

 

Canto ou não canto as tetas de donzela

Que daqui da janela

Vejo no limoeiro?

Elas são tão maduras...

E tão duras...

Têm uma cor e um cheiro...

 

Canto!

Nem serei o primeiro,

Nem eu sou nenhum santo!

 

Coimbra, 20 de Outubro de 1945

08751_HD.jpg


publicado por zassu às 19:38
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 7 de Julho de 2015

Ode à Liberdade - Homemangem a Maria Barroso

O MEU ADEUS A UMA GRANDE MULHER PORTUGUESA

 

Aqui fica a minha homenagem a uma grande senhora neste poema de Jaime Cortesão, um dos combatentes na Frente e pela Liberdade, na I República.

Aprendi a admirar ambos pelos seus exemplos de vida.

 

"Ode à Liberdade"

 

"Quero-te, como quero ao ar e à luz

Porque não sou a ovelha do rebanho,

Nem vendi ao pastor a alma e a grei;

E onde não haja mais do que o redil,

És tu a minha pátria e a minha Lei.

 

(...)

 

Leva-me ao teu sopro, éter divino,

Porque me queima a sede das alturas

E o meu amor se oferece sem limite;

E és tu que abres as asas aos condores,

És tu que ergues os astros ao zénite.

 

Toma-me nas tuas mãos de sagitário,

Faze de mim o arco retesado

Pelo teu braço e a tua força inquieta,

Pois, quando o meu desejo atinge o alvo,

És tu o impulso que dispara a seta.

 

É lá, sempre mais longe, além do Oceano,

Nos limites do Mundo conhecido,

Em plena selva e onde há que abrir a senda,

Que eu quero devorar os frutos novos

E erguer à beira de água a minha tenda.

 

(...)

 

Gerou-te, lentamente, com revolta

E dor, a consciência dos escravos;

Renasce mais perfeita a cada idade;

E, sempre, com as dores cruéis do parto,

Dá-te de novo à luz a Humanidade.

 

Querem mãos assassinas sufocar-te

Nas entranhas maternas. Mas em vão.

Virás como a torrente desprendida,

Porque és o sopro e a lei da Criação

E não há força que detenha a Vida."

 

Jaime Cortesão

2015-07-07-Maria-Barroso.jpg

 (Foto do Expresso)


publicado por zassu às 21:15
link do post | comentar | favorito

Poesia e Fotografia 120

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

  

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

ELEGIA

 

Vento, prova poética da vida,

Com rimas que são folhas amarelas;

Lume, boca sagrada, enraivecida

Da fé na chama não queimar donzelas...

 

Sol, carícia do céu, tinta dos frutos

Que ninguém saboreia;

Água, sangue dos homens e dos brutos,

Que se verte na areia...

 

Lua, espelho da morte embaciado,

Romântica romagem que não finda,

Terra, seio lavrado

Onde a semente não caiu ainda...

 

Coimbra, 17 de Outubro de 1945

semear.jpg


publicado por zassu às 20:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Julho de 2015

Poesia e Fotografia 119

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

  

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

ENCONTRO

 

Descia a prumo ao coração da vida

E bebia na fonte natural

A frescura da sombra desenhada

Pelos ramos felizes.

E nessa generosa caminhada

Ia achando e saudando outras raízes.

 

Coimbra, 12 de Outubro de 1945

07820_HD.jpg


publicado por zassu às 11:20
link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Julho de 2015

Poesia e Fotografia 118

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

  

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

VIÁTICO

 

Se não podes crescer e abrir em frutos,

Morre a esse sinal da sepultura.

Entre os lençóis da terra aberta, enxutos,

Adormece o teu corpo sem altura.

 

Darás agora um tronco de carvalho,

Ou talvez um noivado de giesta

Onde gotas de orvalho

São refrescos da sesta.

 

Com resina de infância e de beleza

Nenhum sonho apodrece.

Morre e fica na morte uma certeza,

Se a vida natural não te merece.

 

Coimbra, 11 de Outubro de 1945

_DSC0078.jpg


publicado por zassu às 14:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Poesia e Arte 79

. Poesia e Fotografia 620

. Poesia e Fotografia 619

. Poesia e Arte 78

. Poesia e Fotografia 618

. Poesia e Fotografia 617

. Poesia e Arte 77

. Poesia e Arte 76

. Poesia e Fotografia 616

. Poesia e Fotografia 615

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.StatCounter


View My Stats

.subscrever feeds