Domingo, 8 de Novembro de 2015

Poesia e Fotografia 185

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

GOETHE

 

Último deus que andou cheio de lama
Junto de nós, divino e curioso
Das nossas insofridas amarguras,
Viu que frágeis e tristes criaturas
Eram homens mortais.
Que loucos e pequenos animais,
Perdidos em quezílias e procuras.

 

Que folhas e que frutos outonais
Já vendidos à morte, como estrume.
Rosas meladas, sem nenhum perfume
De primavera.
Lenha cortada, que já sente o lume
Que a espera.

 

Então, compadecido e devotado,
Demorou-se mais tempo neste mundo
A lutar pela nossa eternidade.
E deixou-nos o plano dessa guerra
Que é preciso fazer:
Criar o céu na terra
E viver!


Caldelas, 28 de Agosto de 1949

Goethe_(Stieler_1828).jpg


publicado por zassu às 20:43
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Poesia e Fotografia 433

. Poesia e Fotografia 432

. Poesia e Fotografia 431

. Poesia e Fotografia 430

. Poesia e Fotografia 429

. Poesia e Fotografia 428

. Poesia e Arte 51

. Poesia e Fotografia 426

. Poesia e Fotografia 427

. Poesia e Fotografia 425

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.StatCounter


View My Stats

.subscrever feeds