Domingo, 31 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 283

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

PARQUE INFANTIL


Joga a bola, menino!
Dá pontapés certeiros
Na empanturrada imagem
Deste mundo.
Traça no firmamento
Órbitas arbitrárias
Onde os astros fingidos
Percam a majestade.
Brinca, na eterna idade
Que eu já tive
E perdi,
Quando, por imprudência,
Saltei o risco branco da inocência
E cresci.


Coimbra, 3 de Maio de 1954

bola-do-mundo.jpg


publicado por zassu às 12:11
link do post | comentar | favorito
Sábado, 30 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 282

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

A UM NEGRILHO


Na terra onde nasci há um só poeta.
Os meus versos são folhas dos seus ramos.
Quando chego de longe e conversamos,
É ele que me revela o mundo visitado.
Desce a noite do céu, ergue-se a madrugada,
E a luz do sol aceso ou apagado
É nos seus olhos que se vê pousada.

 

Esse poeta és tu, mestre da inquietação
Serena!
Tu, imortal avena
Que harmonizas o vento e adormeces o imenso
Redil de estrelas ao luar maninho.
Tu, gigante a sonhar, bosque suspenso
Onde os pássaros e o tempo fazem ninho!


São Martinho de Anta, 26 de Abril de 1954

Negrillo-Sao_Martinho_de_Anta-.jpg

(http://turismoenportugal.blogspot.pt/2011/09/negrilho-de-sao-martinho-de-antas.html#.V50BNY-cGUl)


publicado por zassu às 21:06
link do post | comentar | favorito

Poesia e Arte 33

 

 

POESIA E ARTE

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

LABIRINTO


Perdi-me nos teus braços, alamedas
Onde o tempo caminha e descaminha.
Pus a força que tinha
Na instintiva defesa
De encontrar a saída, a liberdade.
Mas agora Teseu era um poeta,
E Ariane a poesia, o labirinto.
Desajudado,
Só me resta cantar, deixando marcado
O pânico que sinto.


Coimbra, 10 de Abril de 1954

AriadneNaxosEvelyn.jpg

(Ariadne em Naxos, de John William Waterhouse [1898])


publicado por zassu às 17:04
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 281

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

DISSONÂNCIA


Nestas horas de pura singeleza
Animal,
Quando nada nos diz mais do que diz,
Que distância agressiva nos separa!
Invejosos os deuses
Desafinam a rara
Melodia
De duas cordas tensas a vibrar,
E arrefecem os beijos,
Envilecem os gestos,
Enraivecem o sangue em cada veia.
Transformam as carícias em protestos
Duma nudez às grades da cadeia.


Coimbra, 11 de Fevereiro de 1954

5343236121_63a192ee5e_b.jpg


publicado por zassu às 21:35
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 280

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

NATAL


Um Deus à nossa medida…
A fé sempre apetecida
De ver nascer um menino
Divino
E habitual.
A transcendência à lareira
A receber da fogueira
Calor sobrenatural.


Aregos, 24 de Dezembro de 1953

1920_1080_20100718092729597588.jpg

 


publicado por zassu às 23:34
link do post | comentar | favorito

Poesia e Fotografia 279

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

TERRA HUMANA


É inútil desistir.
Por detrás das muralhas da vontade
Mora o desejo, a força que as derruba.
Deixa que nasça, que avolume e suba
Esta maré de seiva e de ternura!
A grandeza do homem, criatura
Que cresce enquanto ama e pode amar,
É saber
Que só depois do gosto de pecar
Lhe vem o gosto de se arrepender.


Coimbra, 30 de Novembro de 1953

aHR0cDovL3d3dy5jaWRhZGVkb3VyYWRvcy5jb20uYnIvd3AtY2


publicado por zassu às 13:45
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Julho de 2016

Poesia e Arte 32

 

 

POESIA E ARTE

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

SIBILA


Tanto chamei, que um dia respondeste.
Mas não pude entender o que dizias.
As palavras ou eram profecias,
Ou sons vazios de qualquer sentido.
Homem apenas, não cuidei que houvesse
Voz do céu ou da terra que tivesse
Eco tão desigual no meu ouvido.


Então só desejei o teu silêncio,
A contida mudez dum mar gelado.
Nada saber de ti, senão que existes
Por detrás destes gritos e lamentos.
Ter apenas a íntima certeza
De que vês o meu sonho de pureza
Gravado no reverso dos momentos.


Coimbra, 16 de Novembro de 1953

Michelangelo_Delphic_Sybil_cropped.jpg

(Sibila Délfica, de Miguel Ângelo)


publicado por zassu às 12:15
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 278

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

A UM CRISTO NEGRO


Não,
Senhor de um sonho exausto!
Deus, se viesse,
Seria a claridade
Do amanhecer.
Nunca este breu de morte
Que tu és,
Terrífica presença,
Medieva e soturna encarnação!
Perto do sol a luz é mais intensa,
Corpo de trevas sem ressurreição, noite nua suspensa!

 

Coimbra, 6 de Novembro de 1953

بحر-هادئ-2.jpg

 

 

 


publicado por zassu às 14:27
link do post | comentar | favorito
Domingo, 24 de Julho de 2016

Poesia e Fotografia 277

 

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

ANUNCIAÇÃO


Adivinho os teus passos no silêncio,
Cautos sinais de luz que se aproxima.
Pára-me o coração. Vem ao de cima
O lodo que se quer justificar.
Nascem versos, então, no meu desejo.
Mas gasto a inspiração, acabo de cantar,
E não te vejo.


Coimbra, 20 de Outubro de 1953

artleo_com-8595.jpg


publicado por zassu às 09:10
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 22 de Julho de 2016

Poesia e Foptpgrafia 276

 

POESIA E FOTOGRAFIA

 

POEMAS NOS DIÁRIOS DE MIGUEL TORGA

 

VINDIMA


Mãe:
Já só te encontro no meu coração.
Fora dele, é o renovo e a negação
Dos pesadelos.
Enxertam-se os bacelos
Do presente,
E o mesmo alvaralhão tinge a nascente
Que mana dos lagares,
Altares
Do esquecimento.
E nenhum pensamento
Se detém
A recordar, na embriaguez do mosto,
A doçura das linhas do teu rosto,
Mãe!


S. Martinho de Anta, 2 de Outubro de 1953

1369_1.jpg


publicado por zassu às 21:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Poesia e Fotografia 536

. Poesia e Fotografia 535

. Poesia e Fotografia 534

. Poesia e Fotografia 533

. Poesia e Fotografia 532

. Poesia e Fotografia 531

. Poesia e Fotografia 530

. Poesia e Fotografia 529

. Poesia e Fotografia 528

. Poesia e Arte 67

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.StatCounter


View My Stats

.subscrever feeds